Operação-SC-VI Uma promoção do:
Operação-SC-VI Uma promoção do:
Sinta-se livre para entrar em contato:
Notícia 04.09.2014

   O Desafio Brasil chega a sua 9ª edição e nesse ano pretende continuar integrando ações colaborativas e ampliando oportunidades à comunidade de empreendedores de alto impacto. A competição conecta atores regionais, nacionais e internacionais durante o processo e permite a participação em Desafios de Inovação, anúncios no Mural de Colaboração e interações nos Fóruns de Discussão.

As startups mais bem preparadas participam das Finais Regionais realizadas pelos principais clusters de inovação do país, e as que avançarem se apresentam durante a Final Nacional em meio a diversas atividades focadas no empreendedorismo programadas no âmbito da 7ª Open Innovation Week, de 1 a 4 de dezembro, em São Paulo. Dessa etapa sairá a grande vencedora que representará o Brasil na competição global Seed Stars World em Genebra e concorrerá a USD 500 mil de investimento em equity.

O programa é mais uma oportunidade para o empreendedor desenvolver seu negócio e ampliar visibilidade para atingir todo o seu potencial. Interessados em se conectar ao Desafio Brasil 2014 devem acessar a plataforma (www.desafiobr.com.br), submeter seu projeto até o dia 14 de Setembro ou colaborar com a comunidade.




Notícia 27.08.2014

A Dra. Betina Giehl Zanetti Ramos, diretora técnica da Nanovetores – empresa de Florianópolis que desenvolve insumos industriais encapsulados de alta tecnologia –, mencionou o Sinapse da Inovação em artigo publicado esta semana nos jornais Diário Catarinense e A Notícia. No texto, Betina defende a importância de se inovar e apresenta algumas alternativas de captação de recursos no estado. A empresária escreve às segundas-feiras, quinzenalmente.

Betina DC

Notícia 18.08.2014

Prêmio foi concedido pela consultoria Deloitte e pela revista Exame PME nesta quinta-feira, 14, em São Paulo, considerando micro, pequenas e médias empresas do país

Foto: Marco Favero Diário Catarinense

Foto: Marco Favero | Diário Catarinense

 

 

Rafael Bottós, presidente da Welle Tecnologia Laser SA, e Gabriel Bottós, vice-presidente, receberam na manhã do dia 14 de agosto o prêmio pelos resultados alcançados pela empresa de Florianópolis no último ano. A avaliação foi realizada pela consultoria Deloitte e pela revista Exame PME, levando em conta micro, pequenas e médias empresas brasileiras. Logo atrás da Welle estão a Bank Log, de Goiânia, a Vtex, presente em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Agres, de Pinhais (PR), e a Translogistics, de Salvador.

Especializada na manufatura de máquinas e equipamentos para marcação a laser, gravação a laser e micro usinagem, a Welle foi contemplada na Operação Piloto do programa Sinapse da Inovação, em 2008, e desde 2009 está incubada no CELTA – Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas.

A empresa atende a indústria nacional como um todo, atuando em cerca de 15 diferentes mercados, com destaque para o automotivo, e tem ditado fortes tendências baseadas na tecnologia laser no país, tais como a de Indústria 4.0 e a de Rastreabilidade Industrial, solução em que é especialista e líder em vendas. É responsável, hoje, por equipar os parques fabris de empresas e grupos como Bosch, GE, Docol, Weg, Whirlpool e Tramontina.

Em 2012, a Welle foi apontada pelo BNDES como um dos 25 empreendimentos com maior potencial de crescimento do Brasil. Naquele ano, a empresa registrou um crescimento altíssimo, que já a havia a colocado entre os cinco maiores crescimentos do ano no país. Em 2013, manteve um crescimento muito acima do registrado comumente no Brasil, passando do número de 100 máquinas de marcação entregues. Em abril deste ano, foi aprovada por unanimidade com a maior nota da história do processo seletivo da Endeavor, uma das maiores organizações de fomento ao empreendedorismo do mundo.

 

Notícia 15.08.2014

Interessados em participar do programa, que visa promover capacitação, mentoria e novas conexões para startups e pequenas empresas inovadoras, podem se inscrever até o próximo domingo (17/08) através do site. O InovAtiva Brasil é promovido pela Secretaria de Inovação do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) em parceria com o SENAI e com a consultoria Mckinsey & Company, e será executado pelo Wenovate. Podem participar empresas com até cinco anos de operação, com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões e que não tenham recebido investimentos superiores a R$ 500 mil.

Um máximo de 300 projetos serão selecionados na primeira etapa e poderão ter acesso a conteúdos online, workshops, consultores nacionais e internacionais e conexão com investidores e grandes empresas. O programa nasce com o objetivo de atender empreendedores iniciantes que tenham como foco a geração de negócios de alto impacto.

 

inovativa 2

 

Seleção

A primeira etapa do programa é totalmente online e, ao final dela, os empreendedores podem submeter seus projetos para continuar no programa. Aqueles que passarem para a segunda etapa receberão apoio individualizado de mentores selecionados pelas instituições Wenovate, Endeavor e Mckinsey & Company. O grupo será composto por empreendedores e executivos de grandes empresas e consultores de mercado.

Após a etapa de mentoria, os 100 empreendedores mais bem preparados avançarão para uma terceira fase, onde terão a oportunidade de interagir com potenciais investidores e parceiros no Brasil e no exterior. A capacitação nesta fase consiste em bootcamps e na apresentação das empresas para bancas de empreendedores e potenciais investidores.

Além da busca por investidores externos, o Programa InovAtiva Brasil ajudará as empresas que optarem por crescer acessando fundos e instrumentos de apoio à inovação do Governo Federal ou inserindo seus negócios na cadeia de valor de grandes corporações.