Operação-SC-VI Uma promoção do:
Operação-SC-VI Uma promoção do:
Sinta-se livre para entrar em contato:

Sináptica é destaque em programa mineiro de aceleração

Notícia 20.09.2016

A Signa, empresa contemplada na quinta edição do Sinapse da Inovação SC, está participando do SEED – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development – um programa de aceleração de startups, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Governo de Minas Gerais.

Nesta última quinta-feira, 15 de setembro, aconteceu em Belo Horizonte o evento Shark Tower, que marca a metade da 3ª rodada do SEED, na qual, de acordo com o edital do programa, são eliminadas 10% das empresas participantes. No Shark Tower, os empreendedores viveram a experiência de um verdadeiro pitch elevator: tiveram 40 segundos para convencer um investidor no elevador! Isso mesmo, um representante de cada startup precisou apresentar seu produto e convencer o investidor antes de chegar ao topo do Vila da Serra, local da realização do evento. Quando a porta se abria, ou o empreendedor seguia para apresentar seu pitch à banca ou descia imediatamente para o térreo.

A Sináptica se destacou e está entre as três melhores na colocação geral de performance das empresas até o momento. Permanecendo entre os oito melhores colocados, a Signa poderá apresentar seu pitch no Demoday durante a FINIT, um evento de inovação e tecnologia organizado pelo Governo de Minas Gerais.

Go Signa!

 

foto-signa

 

A empresa

 

A Signa tem como objetivo ajudar surdos, deficientes auditivos, cegos e deficientes visuais a terem acesso a materiais adequados às suas necessidades, no que diz respeito à formação para o mercado de trabalho, criando um contexto mais favorável ao seu desenvolvimento profissional. Visa também ajudar empresas responsáveis a atingir suas metas de atendimento à lei de cotas, prevista na legislação brasileira.

A empresa oferece cursos voltados ao mercado de trabalho para surdos e cegos. Aos surdos, a Signa oferece cursos construídos desde a sua concepção com videoaulas, sem áudio, ministradas por professores surdos ou intérpretes profissionais, utilizando sempre Libras – Língua Brasileira de Sinais – e com Legendas em português. Para os cegos, são oferecidos cursos com material acessível através de navegação via teclado e leitores de tela JAWS e NVDA, seguindo os padrões internacionais como W3C, WCAG e WAI-ARIA, além de material narrado e com audiodescrição. Esse conteúdo fica disponível ao público em uma plataforma igualmente acessível, para ser consumido através do navegador web em PC, tablets e smartphones em qualquer local que possua acesso à Internet.

 

 

Fonte: SEED